Rondônia, 20 de outubro de 2017

Coluna Papo Reto: Partido Progressista, Sindicato da Tolerância e Paraíso das Fotografias

Publicidade

A POPULARIDADE DE TEMER

A última pesquisa divulgada poucos dias atrás revela o que nenhuma pessoa tem dúvida: a falta de popularidade do presidente Michel Temer. Segundo os dados divulgados pelo Ibope, apenas cerca de 5% da população considera o governo bom. Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, este número pode chegar a 3%, informação que deixa muito clara a fragilidade do  governo, sugerindo que chegou ao fim. Dificilmente o grau de impopularidade de um presidente vai atingir essa realidade, ou seja, praticamente zero. A situação decorre dos escândalos envolvendo diretamente o nome do presidente e da falta de iniciativa de seu governo, além de algumas medidas impopulares tomadas contra as camadas menos privilegiadas economicamente.  É importante lembrar que esses dados foram colhidos antes do anúncio do aumento no preço dos combustíveis, fato de acaba se estendendo a praticamente todos os outros produtos. Com uma nova denúncia contra o presidente, que deve ser apresentada em breve pelo Procurador Geral da República, a situação ficará ainda pior, porque os deputados controlados pelo governo serão pressionados em suas bases.

VENDE-SE UM VOTO, COMPRA-SE UM DEPUTADO…

A  farra de dinheiro nos últimos dois meses tem sido a tônica do governo de Michel Temer, embora o país viva uma grave crise econômica e, segundo o governo, sem dinheiro até mesmo para emitir passaportes. Mas isso tudo não combina com os fatos mais recentes. Para evitar que a denúncia encaminhada pela Procuradoria da República seja aceita pela Câmara dos Deputados, o governo do PMDB  distribuiu,  nos últimos quarenta ou cinquenta dias, cerca de 4,2 bilhões de reais de emendas para comprar os votos dos deputados e enterrar o pedido da PGR. O Balcão de Negócios está declarado e tem deputados mandando recados até mesmo em entrevistas, como fez o deputado Wladimir Costa, do Pará. Em entrevista concedida a uma emissora de TV, ele disse que votaria a favor do presidente, disse que Temer faz um excelente governo e pediu na entrevista que o presidente lembrasse dele, na hora de distribuir cargos, porque ele tinha vários nomes para indicar. Alguns deputados que dão entrevista em defesa do governo conseguiram liberar muitos milhões de reais do governo para suas bases eleitorais, numa clara ação de compra e venda de votos. Por sua vez, o governo fala em ética, em moral, em democracia e o presidente Temer disse que Deus o colocou no cargo…

ORQUESTRA DO ARROCHO

O governo do presidente Michel Temer e do PMDB vai encontrar ainda muitas dificuldades, em virtude de algumas mediadas tomadas recentemente. Temer assinou um decreto onde constam algumas vantagens que os governadores terão, quando tomarem medidas que demitem servidores ou acabem direitos que eles possuem. O decreto sugere que os governadores receberam prêmios pelo arrocho que for impostos aos servidores. Essas medidas não constavam na cartilha que Michel Temer publicou, em nome do PMDB, chamada de “Ponte para o Futuro”. Na citada cartilha, o PMDB dizia como o país deveria ser administrado para encontrar o caminho do crescimento e do progresso. Estados como o Rio de Janeiro, governado pelo PMDB, mostram que o partido seguiu a cartilha de Temer, pois a situação dos servidores naquele estado é calamitosa. Há estados onde o PMDB passou a pagar os salários dos servidores de maneira parcelada. Em Rondônia, o governo já aprovou diversas medidas de arrocho contra os trabalhadores já que o estado é governado pelo PMDB e tem a presidência da Assembleia Legislativa, além de vários deputados. Todos os projetos contra os servidores encaminhados pelo governo de Confúcio Moura tiveram tramitação rápida e foram aprovados quase por unanimidade, porque além dos deputados do PMDB, o governo controla vários outros legisladores.

REFORMA ELEITORAL

A proposta de Reforma Eleitoral para as eleições do próximo ano já está sendo discutida no Congresso e os congressistas e partidos estão de olho nas mudanças que certamente irão ocorrer, em virtude dos fatos ocorridos nos últimos meses no país. Esses fatos, aliás, vão estimular a população a cobrar dos partidos e dos políticos uma postura mais voltada para atender os anseios da população, principalmente no sentido de escolher seus candidatos, porque o país espera uma mudança significativa na Câmara e no Senado, uma vez que a grande maioria dos deputados e senadores não goza hoje de boa aceitação na opinião popular, especialmente aqueles que assumiram posições claras na tentativa de acabar as investigações da Operação Lava Jato, como é o caso dos senadores Aécio Neves e Romero Jucá. Assim, os partidos precisarão se organizar muito bem para escolher nominatas, porque o eleitor está atento e vai cobrar a escolha de candidatos que realmente trabalham em defesa dos anseios da população e do desenvolvimento dos estados e municípios.

PARTIDO PROGRESSITA

Falando em reforma eleitoral e organização partidária, está de parabéns a advogada Jaqueline Cassol, presidente estadual do Partido Progressista. Desde o ano passado, ela tem visitado todos os municípios de Rondônia, trabalhando na organização do PP. Além da organização do partido, Jaqueline Cassol tem trabalhado duro na formação política dos filiados, organizando palestras, cursos e debates que contribuem para a formação política dos filiados do seu partido e da sociedade em geral, já que esses cursos acontecem em lugares onde o público tem acesso livremente. Atualmente, o PP é um dos partidos mais bem organizados em Rondônia e apresenta as condições estruturais para participar das eleições de 2018 com alto índice de organização. Neste sentido, os pré-candidatos a deputados estaduais e federais estão recebendo orientações sobre como deverão proceder. Aliás, alguns políticos desinformados chegaram a procurar o senador Ivo Cassol para tentar garantir vaga para a disputa de cargos da Assembleia Legislativa e na Câmara Federal. Pelas conversas, eles não ficaram muito animados! O senador Ivo Cassol já deixou bem claro que essas decisões serão tomadas pela presidência do partido e não por ele. A confiança que o senador deposita em Jaqueline Cassol como presidente do partido é tão visível que nas eleições do ano passado ele não se meteu em nenhuma decisão dela. Em contato com nossa equipe, Ivo Cassol informou que todas pessoas interessadas em disputar eleições deverão procurar a Direção Estadual do partido,  já que cabe a ela conduzir as discussões.

SINTONIA PARTIDÁRIA

As declarações do senador Ivo Cassol não representam uma posição apenas dele. Diversos membros da Diretoria Executiva do PP foram consultados por nossa equipe. Segundo eles, o processo de escolha de candidatos a deputados estaduais e federais será feita pela Direção Estadual do  partido, sob as orientações da presidente estadual da sigla Jaqueline Cassol. Neste caso, os eventuais pré-candidatos que possuem filiação ao PP devem ter clareza de que não haverá manobras nos municípios, porque Jaqueline tem acompanhado tudo de perto. Além de conduzir os destinos do partido no processo de discussão até as eleições de 2018, Jaqueline Cassol estará na lista dos pré-candidatos do PP que disputarão as eleições. Em Cacoal, município onde mora ela tem encontrado inúmeras manifestações de apoio de correligionários e amigos. Caso confirme a candidatura para a Câmara Federal, Jaqueline Cassol deve ser, segundo dirigentes estaduais do PP, o único nome do partido na Capital do Café na disputa por uma cadeira federal. Com isto, fica claro que suas possibilidades de vitória são muito sólidas, já que o PP mostra organização e posição muito definida. Tudo indica que o PP vai dar uma contribuição muito grande para renovar a bancada federal de Rondônia!

PACOTE DE DISCURSOS VAZIOS

As constantes reclamações dos profissionais da educação de Rondônia certamente não representam o único setor abandonado pelo governo do PMDB de Confúcio Moura. O anel viário prometido em Ji-Paraná parece ser apenas discurso de campanha, a estrutura das polícias civil e militar do estado carece de coisas muito básicas para o funcionamento. Entre os principais problemas está a falta de pessoal, situação que faz com que os servidores sejam sacrificados para manter a segurança da população. Essa situação não pode ser aceita passivamente pela população e o governo precisa sair um pouco do discurso vazio e trabalhar com seriedade. As pessoas que necessitam de atendimento no setor de saúde do estado também sofrem com a atuação do governo de Confúcio. O hospital regional que seria inaugurado em Guajará-Mirim ficou só no discurso, o Hospital de Emergência e Urgência de Cacoal sofre com inúmeras denúncias da população pela falta de estrutura e pela falta de gestão, em Vilhena a situação da saúde não é muito diferente. Resumindo, podemos dizer que o estado de Rondônia, durante o governo do PMDB de Confúcio Moura, está bem apenas nos textos românticos que o governador costuma publicar em seu blog e que mostram uma realidade muito diferente daquela que os rondonienses enfrentam pela falta de ação do governo da cooperação. É um pacote de discursos vazios!

QUEBRA DE DECORO OU HÁBITO INSTITUCIONAL ?

A vereadora Ada Dantas Boabaid resolveu mostrar seu nível de conduta política nas redes sociais. Criticada por uma professora da capital, pelo fato de ser defensora do prefeito, em vez de defender a população, a vereadora publicou uma série de xingamentos de baixíssimo nível contra a professora, revelando que não possui o equilíbrio necessário para ocupar o cargo que ocupa. A vereadora talvez não saiba, mas as pessoas públicas estão sujeitas a críticas da população, especialmente a categoria dos políticos que nos últimos vinte ou trinta anos estão entre as pessoas publicas de menor credibilidade. Ainda que não tenha gostado das opiniões da professora, a vereadora deveria ter uma postura compatível com a função que ocupa e tomar medidas formais nos setores competentes, caso tenha entendido que foi ofendida. O ato de baixar o nível, ou evidenciar o nível que possui, não vai resolver a situação e mostra que a população de Porto-Velho precisa rever algumas de suas escolhas. Caso a Câmara de Vereadores de Porto-Velho seja uma instituição que defende mesmo a sociedade, com certeza vai tomar as medidas cabíveis para que a vereadora seja penalizada pela evidente quebra de decoro. Mas se a Casa de Leis da capital estiver no mesmo nível de Ada Boabaid, tudo vai ser colocado embaixo do tapete para os políticos continuem ocupando lugar de destaque entre os agentes públicos que não merecem credibilidade.

SINDICATO DA TOLERÂNCIA

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Rondônia, SINTERO, esperou vários dias para se manifestar sobre o episódio e certamente decidiu quebrar o silêncio após ser cobrado publicamente por muitos professores do estado. Essa passividade do sindicato já se tornou uma marca nos últimos 20 ou 30 anos, porque as mesmas pessoas se revezam na Diretoria Executiva. Talvez até tenha sido esse poder vitalício de alguns dirigentes do sintero que permitiu a falta de respeito da vereadora Ada Dantas com a categoria, pois, ao agredir a professora da capital, ela agride também todos os trabalhadores da educação. O sintero deveria encaminhar um pedido de punição contra a vereadora Ada Dantas, porque sua atitude evidencia uma clara quebra de decoro do cargo. Essa história de publicar notinhas no site do Sintero é apenas uma forma de fingir que as medidas foram tomadas, mas a publicação de uma nota não significa que alguma medida será tomada. Como o sindicato não pediu até hoje uma punição para a vereadora outros profissionais da educação ou de outros setores poderão ser agredidos futuramente, já que a impunidade será vista com naturalidade. Essa tolerância deixa claro que falta ao Sintero  algumas mudanças significativas em sua atual estrutura política.

PARAÍSO DAS  FOTOGRAFIAS

O município de Cacoal era visto com grande expectativa por uma  parte da população, porque muitas pessoas acreditavam que uma equipe com secretários altamente técnicos seria formada pela prefeita Glaucione Rodrigues Neri. Ela pode ter tentado, mas infelizmente não conseguiu até hoje concretizar nenhuma promessa de campanha. Entre os casos mais emblemáticos de ineficácia está a secretaria de obras que encontra inúmeras dificuldades até mesmo para fazer o conserto dos muitos buracos que existem nas ruas do município. A influência de muitos políticos na administração é negada pela prefeita, mas a impressão que fica é a de que ela não possui até hoje a equipe que sonhou. O presidente da Fundação Cultural de Cacoal, Emanuel Alves e o Secretário de Esportes do município, Wellington Nunes, estão entre os raros secretários que recebem elogios da população e de praticamente todos os vereadores, pelas ações desenvolvidas. Caso a prefeita não tome medidas urgentes para reestruturar seu primeiro escalão, ela poderá ter problemas muito grandes, já que os secretários precisam contribuir tecnicamente e politicamente para conduzir a administração de um município, coisa que não se verifica em Cacoal. Alguns leitores da coluna afirmam que o município está uma maravilha apenas nas fotos postadas diariamente nas redes sociais por assessores da administração, mas que deixa muito a desejar, na prática. É uma pena!!

RONDONIA É DESTAQUE NA AGRICULTURA

Na última sexta-feira, foi comemorado o Dia do Agricultor e esta data não pode passar sem registro em um estado como Rondônia. Depois de ter experimentado atividades econômicas como o garimpo e a extração de madeira em larga escala, o estado de Rondônia se consolidou como um dos principais produtores agrícolas do Brasil, ocupando posições de destaque no cenário nacional. O café, a soja, o milho, o mamão, o limão, são apenas alguns dos muitos produtos de nossa diversificada agricultura. A posição conquistada pelo estado é o resultado da dedicação de todos os agricultores que trabalham duramente para garantir o sucesso do setor agrícola rondoniense. Hoje, este setor da economia garante milhares de empregos no estado e ajuda elevar os índices de qualidade de vida da população. Certamente, nos próximos anos, a realidade vai melhorar ainda mais, porque os agricultores continuam investindo em suas propriedades. Assim, registramos os parabéns a todos os agricultores de Rondônia e desejamos que a dedicação e o amor ao trabalho continuem sendo os sentimentos que os movem em busca do progresso de nosso estado e de dias melhores para as gerações futuras.

PARLAMENTANDO

O assessor chega até o gabinete do prefeito e diz:

— Aqui está, senhor prefeito. Esta é a relação com o nome de todas as pessoas na cidade insatisfeitas com a sua administração.

O prefeito pergunta:

— Muito bem. E a relação está em ordem alfabética?

— Sim, senhor. É a lista telefônica do município.

A POPULARIDADE DE TEMER

A última pesquisa divulgada poucos dias atrás revela o que nenhuma pessoa tem dúvida: a falta de popularidade do presidente Michel Temer. Segundo os dados divulgados pelo Ibope, apenas cerca de 5% da população considera o governo bom. Como a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais, este número pode chegar a 3%, informação que deixa muito clara a fragilidade do  governo, sugerindo que chegou ao fim. Dificilmente o grau de impopularidade de um presidente vai atingir essa realidade, ou seja, praticamente zero. A situação decorre dos escândalos envolvendo diretamente o nome do presidente e da falta de iniciativa de seu governo, além de algumas medidas impopulares tomadas contra as camadas menos privilegiadas economicamente.  É importante lembrar que esses dados foram colhidos antes do anúncio do aumento no preço dos combustíveis, fato de acaba se estendendo a praticamente todos os outros produtos. Com uma nova denúncia contra o presidente, que deve ser apresentada em breve pelo Procurador Geral da República, a situação ficará ainda pior, porque os deputados controlados pelo governo serão pressionados em suas bases.

VENDE-SE UM VOTO, COMPRA-SE UM DEPUTADO…

A  farra de dinheiro nos últimos dois meses tem sido a tônica do governo de Michel Temer, embora o país viva uma grave crise econômica e, segundo o governo, sem dinheiro até mesmo para emitir passaportes. Mas isso tudo não combina com os fatos mais recentes. Para evitar que a denúncia encaminhada pela Procuradoria da República seja aceita pela Câmara dos Deputados, o governo do PMDB  distribuiu,  nos últimos quarenta ou cinquenta dias, cerca de 4,2 bilhões de reais de emendas para comprar os votos dos deputados e enterrar o pedido da PGR. O Balcão de Negócios está declarado e tem deputados mandando recados até mesmo em entrevistas, como fez o deputado Wladimir Costa, do Pará. Em entrevista concedida a uma emissora de TV, ele disse que votaria a favor do presidente, disse que Temer faz um excelente governo e pediu na entrevista que o presidente lembrasse dele, na hora de distribuir cargos, porque ele tinha vários nomes para indicar. Alguns deputados que dão entrevista em defesa do governo conseguiram liberar muitos milhões de reais do governo para suas bases eleitorais, numa clara ação de compra e venda de votos. Por sua vez, o governo fala em ética, em moral, em democracia e o presidente Temer disse que Deus o colocou no cargo…

ORQUESTRA DO ARROCHO

O governo do presidente Michel Temer e do PMDB vai encontrar ainda muitas dificuldades, em virtude de algumas mediadas tomadas recentemente. Temer assinou um decreto onde constam algumas vantagens que os governadores terão, quando tomarem medidas que demitem servidores ou acabem direitos que eles possuem. O decreto sugere que os governadores receberam prêmios pelo arrocho que for impostos aos servidores. Essas medidas não constavam na cartilha que Michel Temer publicou, em nome do PMDB, chamada de “Ponte para o Futuro”. Na citada cartilha, o PMDB dizia como o país deveria ser administrado para encontrar o caminho do crescimento e do progresso. Estados como o Rio de Janeiro, governado pelo PMDB, mostram que o partido seguiu a cartilha de Temer, pois a situação dos servidores naquele estado é calamitosa. Há estados onde o PMDB passou a pagar os salários dos servidores de maneira parcelada. Em Rondônia, o governo já aprovou diversas medidas de arrocho contra os trabalhadores já que o estado é governado pelo PMDB e tem a presidência da Assembleia Legislativa, além de vários deputados. Todos os projetos contra os servidores encaminhados pelo governo de Confúcio Moura tiveram tramitação rápida e foram aprovados quase por unanimidade, porque além dos deputados do PMDB, o governo controla vários outros legisladores.

REFORMA ELEITORAL

A proposta de Reforma Eleitoral para as eleições do próximo ano já está sendo discutida no Congresso e os congressistas e partidos estão de olho nas mudanças que certamente irão ocorrer, em virtude dos fatos ocorridos nos últimos meses no país. Esses fatos, aliás, vão estimular a população a cobrar dos partidos e dos políticos uma postura mais voltada para atender os anseios da população, principalmente no sentido de escolher seus candidatos, porque o país espera uma mudança significativa na Câmara e no Senado, uma vez que a grande maioria dos deputados e senadores não goza hoje de boa aceitação na opinião popular, especialmente aqueles que assumiram posições claras na tentativa de acabar as investigações da Operação Lava Jato, como é o caso dos senadores Aécio Neves e Romero Jucá. Assim, os partidos precisarão se organizar muito bem para escolher nominatas, porque o eleitor está atento e vai cobrar a escolha de candidatos que realmente trabalham em defesa dos anseios da população e do desenvolvimento dos estados e municípios.

PARTIDO PROGRESSITA

Falando em reforma eleitoral e organização partidária, está de parabéns a advogada Jaqueline Cassol, presidente estadual do Partido Progressista. Desde o ano passado, ela tem visitado todos os municípios de Rondônia, trabalhando na organização do PP. Além da organização do partido, Jaqueline Cassol tem trabalhado duro na formação política dos filiados, organizando palestras, cursos e debates que contribuem para a formação política dos filiados do seu partido e da sociedade em geral, já que esses cursos acontecem em lugares onde o público tem acesso livremente. Atualmente, o PP é um dos partidos mais bem organizados em Rondônia e apresenta as condições estruturais para participar das eleições de 2018 com alto índice de organização. Neste sentido, os pré-candidatos a deputados estaduais e federais estão recebendo orientações sobre como deverão proceder. Aliás, alguns políticos desinformados chegaram a procurar o senador Ivo Cassol para tentar garantir vaga para a disputa de cargos da Assembleia Legislativa e na Câmara Federal. Pelas conversas, eles não ficaram muito animados! O senador Ivo Cassol já deixou bem claro que essas decisões serão tomadas pela presidência do partido e não por ele. A confiança que o senador deposita em Jaqueline Cassol como presidente do partido é tão visível que nas eleições do ano passado ele não se meteu em nenhuma decisão dela. Em contato com nossa equipe, Ivo Cassol informou que todas pessoas interessadas em disputar eleições deverão procurar a Direção Estadual do partido,  já que cabe a ela conduzir as discussões.

SINTONIA PARTIDÁRIA

As declarações do senador Ivo Cassol não representam uma posição apenas dele. Diversos membros da Diretoria Executiva do PP foram consultados por nossa equipe. Segundo eles, o processo de escolha de candidatos a deputados estaduais e federais será feita pela Direção Estadual do  partido, sob as orientações da presidente estadual da sigla Jaqueline Cassol. Neste caso, os eventuais pré-candidatos que possuem filiação ao PP devem ter clareza de que não haverá manobras nos municípios, porque Jaqueline tem acompanhado tudo de perto. Além de conduzir os destinos do partido no processo de discussão até as eleições de 2018, Jaqueline Cassol estará na lista dos pré-candidatos do PP que disputarão as eleições. Em Cacoal, município onde mora ela tem encontrado inúmeras manifestações de apoio de correligionários e amigos. Caso confirme a candidatura para a Câmara Federal, Jaqueline Cassol deve ser, segundo dirigentes estaduais do PP, o único nome do partido na Capital do Café na disputa por uma cadeira federal. Com isto, fica claro que suas possibilidades de vitória são muito sólidas, já que o PP mostra organização e posição muito definida. Tudo indica que o PP vai dar uma contribuição muito grande para renovar a bancada federal de Rondônia!

PACOTE DE DISCURSOS VAZIOS

As constantes reclamações dos profissionais da educação de Rondônia certamente não representam o único setor abandonado pelo governo do PMDB de Confúcio Moura. O anel viário prometido em Ji-Paraná parece ser apenas discurso de campanha, a estrutura das polícias civil e militar do estado carece de coisas muito básicas para o funcionamento. Entre os principais problemas está a falta de pessoal, situação que faz com que os servidores sejam sacrificados para manter a segurança da população. Essa situação não pode ser aceita passivamente pela população e o governo precisa sair um pouco do discurso vazio e trabalhar com seriedade. As pessoas que necessitam de atendimento no setor de saúde do estado também sofrem com a atuação do governo de Confúcio. O hospital regional que seria inaugurado em Guajará-Mirim ficou só no discurso, o Hospital de Emergência e Urgência de Cacoal sofre com inúmeras denúncias da população pela falta de estrutura e pela falta de gestão, em Vilhena a situação da saúde não é muito diferente. Resumindo, podemos dizer que o estado de Rondônia, durante o governo do PMDB de Confúcio Moura, está bem apenas nos textos românticos que o governador costuma publicar em seu blog e que mostram uma realidade muito diferente daquela que os rondonienses enfrentam pela falta de ação do governo da cooperação. É um pacote de discursos vazios!

QUEBRA DE DECORO OU HÁBITO INSTITUCIONAL ?

A vereadora Ada Dantas Boabaid resolveu mostrar seu nível de conduta política nas redes sociais. Criticada por uma professora da capital, pelo fato de ser defensora do prefeito, em vez de defender a população, a vereadora publicou uma série de xingamentos de baixíssimo nível contra a professora, revelando que não possui o equilíbrio necessário para ocupar o cargo que ocupa. A vereadora talvez não saiba, mas as pessoas públicas estão sujeitas a críticas da população, especialmente a categoria dos políticos que nos últimos vinte ou trinta anos estão entre as pessoas publicas de menor credibilidade. Ainda que não tenha gostado das opiniões da professora, a vereadora deveria ter uma postura compatível com a função que ocupa e tomar medidas formais nos setores competentes, caso tenha entendido que foi ofendida. O ato de baixar o nível, ou evidenciar o nível que possui, não vai resolver a situação e mostra que a população de Porto-Velho precisa rever algumas de suas escolhas. Caso a Câmara de Vereadores de Porto-Velho seja uma instituição que defende mesmo a sociedade, com certeza vai tomar as medidas cabíveis para que a vereadora seja penalizada pela evidente quebra de decoro. Mas se a Casa de Leis da capital estiver no mesmo nível de Ada Boabaid, tudo vai ser colocado embaixo do tapete para os políticos continuem ocupando lugar de destaque entre os agentes públicos que não merecem credibilidade.

SINDICATO DA TOLERÂNCIA

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Rondônia, SINTERO, esperou vários dias para se manifestar sobre o episódio e certamente decidiu quebrar o silêncio após ser cobrado publicamente por muitos professores do estado. Essa passividade do sindicato já se tornou uma marca nos últimos 20 ou 30 anos, porque as mesmas pessoas se revezam na Diretoria Executiva. Talvez até tenha sido esse poder vitalício de alguns dirigentes do sintero que permitiu a falta de respeito da vereadora Ada Dantas com a categoria, pois, ao agredir a professora da capital, ela agride também todos os trabalhadores da educação. O sintero deveria encaminhar um pedido de punição contra a vereadora Ada Dantas, porque sua atitude evidencia uma clara quebra de decoro do cargo. Essa história de publicar notinhas no site do Sintero é apenas uma forma de fingir que as medidas foram tomadas, mas a publicação de uma nota não significa que alguma medida será tomada. Como o sindicato não pediu até hoje uma punição para a vereadora outros profissionais da educação ou de outros setores poderão ser agredidos futuramente, já que a impunidade será vista com naturalidade. Essa tolerância deixa claro que falta ao Sintero  algumas mudanças significativas em sua atual estrutura política.

PARAÍSO DAS  FOTOGRAFIAS

O município de Cacoal era visto com grande expectativa por uma  parte da população, porque muitas pessoas acreditavam que uma equipe com secretários altamente técnicos seria formada pela prefeita Glaucione Rodrigues Neri. Ela pode ter tentado, mas infelizmente não conseguiu até hoje concretizar nenhuma promessa de campanha. Entre os casos mais emblemáticos de ineficácia está a secretaria de obras que encontra inúmeras dificuldades até mesmo para fazer o conserto dos muitos buracos que existem nas ruas do município. A influência de muitos políticos na administração é negada pela prefeita, mas a impressão que fica é a de que ela não possui até hoje a equipe que sonhou. O presidente da Fundação Cultural de Cacoal, Emanuel Alves e o Secretário de Esportes do município, Wellington Nunes, estão entre os raros secretários que recebem elogios da população e de praticamente todos os vereadores, pelas ações desenvolvidas. Caso a prefeita não tome medidas urgentes para reestruturar seu primeiro escalão, ela poderá ter problemas muito grandes, já que os secretários precisam contribuir tecnicamente e politicamente para conduzir a administração de um município, coisa que não se verifica em Cacoal. Alguns leitores da coluna afirmam que o município está uma maravilha apenas nas fotos postadas diariamente nas redes sociais por assessores da administração, mas que deixa muito a desejar, na prática. É uma pena!!

RONDONIA É DESTAQUE NA AGRICULTURA

Na última sexta-feira, foi comemorado o Dia do Agricultor e esta data não pode passar sem registro em um estado como Rondônia. Depois de ter experimentado atividades econômicas como o garimpo e a extração de madeira em larga escala, o estado de Rondônia se consolidou como um dos principais produtores agrícolas do Brasil, ocupando posições de destaque no cenário nacional. O café, a soja, o milho, o mamão, o limão, são apenas alguns dos muitos produtos de nossa diversificada agricultura. A posição conquistada pelo estado é o resultado da dedicação de todos os agricultores que trabalham duramente para garantir o sucesso do setor agrícola rondoniense. Hoje, este setor da economia garante milhares de empregos no estado e ajuda elevar os índices de qualidade de vida da população. Certamente, nos próximos anos, a realidade vai melhorar ainda mais, porque os agricultores continuam investindo em suas propriedades. Assim, registramos os parabéns a todos os agricultores de Rondônia e desejamos que a dedicação e o amor ao trabalho continuem sendo os sentimentos que os movem em busca do progresso de nosso estado e de dias melhores para as gerações futuras.

PARLAMENTANDO

O assessor chega até o gabinete do prefeito e diz:

— Aqui está, senhor prefeito. Esta é a relação com o nome de todas as pessoas na cidade insatisfeitas com a sua administração.

O prefeito pergunta:

— Muito bem. E a relação está em ordem alfabética?

— Sim, senhor. É a lista telefônica do município.

Fonte: Jornal Correio de  Rondônia

Publicidade

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Publicidade

Previsão do Tempo

Publicidade

Últimas Notícias