Rondônia, 20 de outubro de 2017

Homem a caminho de velório é roubado e morto

Publicidade

Polícia Civil de Cacoal (RO) concluiu, nesta semana, que o homem morto em um assalto enquanto ia a um velório, em Rolim de Moura (RO), foi vítima de latrocínio. Conforme investigação, o assaltante decidiu pela morte após o comparsa revelar o nome dele na frente da vítima, em março. O suspeito já estava preso desde junho por uma tentativa de latrocínio na cidade.

Segundo informações da Polícia Civil, a vítima que era motorista, saiu de casa no dia 7 de março de moto para ir a um velório, mas não chegou ao destino.

A família registrou a ocorrência de desaparecimento. Passados dois dias, a motocicleta foi encontrada abandonada no Bairro Village do Sol.

O motorista ficou desaparecido durante 24 dias, sendo encontrado morto no dia 31 de março, na área rural de Cacoal, com duas perfurações na cabeça.

Motivo do crime

De acordo com o órgão, o infrator que arquitetou o crime pegou como um comparsa um adolescente de 17 anos. Durante a ação criminosa o garoto pronunciou, na frente da vítima, o nome do assaltante.

Com medo de ser denunciado pela vítima, o assaltante decidiu executar o homem a tiros.

Após cometer esse crime, o suspeito continuou fazendo crimes e acabou sendo preso no dia 19 de junho em uma tentativa de latrocínio, praticados em Cacoal e Ministro Andreazza.

No entanto, as investigações da Polícia Civil sobre a morte do motorista continuaram até que chegaram ao suspeito, que também foi indiciado pela prática desse crime.

A polícia requereu ao Poder Judiciário a prisão preventiva do investigado, sendo que atendida pelo juiz, que levou em consideração o grau de periculosidade e reiteração criminosa do suspeito.

Na conclusão do inquérito também foi instaurado um procedimento de apuração de ato infracional a fim de se apurar a conduta do adolescente envolvido.

Fonte: Magda Oliveira, G1 Cacoal e Zona da Mata

Publicidade

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Publicidade

Previsão do Tempo

Publicidade

Últimas Notícias