23 de Abril de 2018
Siga o CR
×
Siga o CR

Ana Rúbia Coimbra

Eu Aprendi…, por Ana Rúbia Coimbra

Sou a soma de todos os momentos vividos e desperdiçados aos longo dos meus 39 anos. Sou a soma de todas as escolhas e não escolhas que fiz e deixei de fazer…
Até chegar aos 39, eu aprendi que na sua família estão as pessoas que realmente te amam e se importam contigo, sem intenções.

Aos 39 eu aprendi que nossas mães são nossas melhores amigas e que por serem tão repletas de amor, estão mais próximas de Deus! E, por isso somos tão protegidos, eis que elas nos entregam em preces a Ele. Aos 39, eu aprendi que filhos são a feição do amor e podem ter vindo de relacionamentos sólidos ou vazios, sempre serão o que de mais precioso uma mulher poderá ter na vida!

Aprendi que mulheres também podem amar aos seus filhos com amor pátrio, em caso de não haver amor de pai. Ainda sobre filhos… aprendi que podemos ser amigos e devemos ser, como medida de segurança, integridade e amor e, quão prazeroso é desfilar com um ser de bem que é fruto de você.

Sobre ser mulher…
Aprendi que posso ser o que eu quiser, pois tudo e qualquer coisa poderá ser alcançada por meio de meus esforços.
Vi e compreendi que por ser mulher tenho forças e coragem além dos limites, me refiro aos meus limites.
Aprendi que tenho valor, caráter e índole tão grandes que o mínimo que devo ser, é respeitada, seja como mulher ou profissional.

Aprendi que sou amiga além do tempo, pois preservo minhas amizades com muito amor, além de ser leal aos amigos que amo.

Mas aprendi também que na falta de lealdade, a amizade simplesmente não existiu e apagar o amigo fictício da vida e da história é um ato de lealdade para consigo.

Aprendi que posso ser bonita e sou (rs) e que sou muito mais que um corpo com curvas, por que inteligência também faz parte de quem me tornei.

Mulheres de 39 já viveram o suficiente para adquirir a inteligência, a sensibilidade e a insensibilidade que a maturidade te entrega.

A entrega dos quase 40 é uma entrega linda, perfeita e se pudesse escolher, escolheria estar nessa fase por um interminável período de tempo.

Amo ser quem, como e onde na vida eu estou!

Quanto às minhas escolhas, me colocar em primeiro plano é de longe a opção mais justa, visto que ninguém viveu minha vida, tampouco minhas dores e amores.

Portanto… primeiro eu, considerando aqui que a evolução e superação foram minhas dádivas.
Sobre ser mulher…

Aprendi que amor não tem idade, não tem sexo e não tem cor… amor é simplesmente amor e escolher vivê-lo é consequência ou não escolha!

Aprendi que homens vêm e vão, entretanto, conta-se nos dedos os que realmente valham a pena, a tolerância, a dor de cabeça, o desgaste físico e emocional, considerando que eles são seres diferenciados. (rs)
Aprendi que muito embora eles pensem que são os seres a escolher… no fundo sempre são escolhidos!
Pobres homens, não são pários para a nossa inteligência feminina!

Aprendi que posso ir e vir com qualquer um deles, desde que eu realmente queira.
Aos 39, aprendi que a maioria dos homens e mulheres gostam de sexo, praticamente em primeiro lugar, isso no campo das escolhas. Todavia, prefiro gente… gente inteligente, interessante, de bom papo e boa presença, daquelas que você não quer permitir ir embora no fim do dia, da noite ou da vida!

Aprendi que carrego muito amor em mim e sou fácil de amar ao outro (nas várias formas de amor), mas que as vezes acabo amando sozinha, valorizando sozinha.

E quando isso ocorre… reflito… “deixei de estar um primeiro plano” e retomo meu “eu” em primeiro lugar, simplesmente deixando para trás quem não merece ser levado comigo ao longo do meu trajeto pela vida.
Talvez essa displicência ocorra por que as pessoas na grande maioria das vezes, escolhem interesses, sexo e o vazio em que se encontram ao invés de gente de verdade, com personalidade significativa.

Sim, tenho personalidade significativa, meus 39 me proporcionam isso!
Já amei, fui amada e por conhecer-me e saber que ao longo dos meus 39 me tornei uma mulher incrível, não me permito ser usada, a menos que eu queira ser!

E, se permitir não cabe a1 ninguém o julgamento, a não ser a Deus!

Mulher de 39/40/41 (etc) são completas… vão além do ego masculino, se tornaram seres de luz, muito antes dos homens que possuem a mesma idade, eis que elas amadurecem e irradiam uma claridade e energia incríveis.

O nome disso é PLENITUDE!

Me desculpem os homens, mas mesmo menstruando, engravidando, parindo, sendo multifunções, eu sempre escolheria nascer mulher!

Porque ser mulher é incrivelmente lindo!

A autora é advogada – Ana Rubia Coimbra

Publicidade

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Publicidade

Curta Nossa Fanpage

Publicidade

Previsão do Tempo

Publicidade

Últimas Notícias