×

Prefeito se reúne com empresa chinesa que anuncia investimentos em Vilhena

Representantes da XCMG procuraram a Prefeitura.

Prefeito se reúne com empresa chinesa que anuncia investimentos em Vilhena

Representates da empresa chinesa realizaram reunião com o prefeito e secretário na Prefeitura - Foto: Assessoria/Secom-VHA

Interessada no potencial econômico de Vilhena, a gigante de máquinas pesadas XCMG, da China, se reuniu com o prefeito Eduardo Japonês e o secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Marcondes Cerrutti. O encontro estabeleceu uma conversa produtiva que surpreendeu os representantes da empresa e revelou o interesse da marca em abrir frentes de negócios na cidade e região.

Por meio de intérprete, o prefeito Eduardo Japonês apresentou dados da economia de Vilhena que revelam a grande capacidade de negociação do município com o exterior. “Já exportamos quase R$ 1 bilhão neste ano e estamos em primeiro lugar no ranking estadual de vendas para o exterior, superando em 40% o segundo. Atualmente a China compra 10% de tudo que vendemos e nós compramos deles 43% de tudo que importamos. Podemos melhorar essa parceria para que ambos consigam mais negócios ainda”, conta Eduardo.

A intenção da empresa é investir mais no Brasil. Mais da metade da matéria-prima usada na montagem das máquinas é adquirida no Brasil, com produção em Pouso Alegre (MG). A fábrica exporta parte destas máquinas para países como Argentina, Paraguai, Chile, Uruguai e África do Sul.

Publicidade

A China atualmente compra soja e algodão da cidade e vende aparelhos eletrônicos e máquinas. O ano de 2019 marcou crescimento vertiginoso do comércio do país com Vilhena. De acordo com Marcondes, os dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) mostram a evolução da próspera relação comercial do Portal da Amazônia com os chineses.

“Neste ano as exportações de Vilhena para a China, em dólares, de janeiro a setembro foram multiplicadas por três na comparação com o mesmo período de 2018, saindo de US$ 7 milhões para US$ 21,6 milhões. Temos capacidade de atender a demanda chinesa e acreditamos que este interesse do país na região se deve a esse ótimo momento pelo qual passamos”, revela Marcondes.

Mais detalhes sobre a exportação vilhenense podem ser conseguidos online pelos sites: https://tinyurl.com/y58el3ms

A EMPRESA – A XCMG é uma multinacional de fabricação de maquinaria pesada com uma história de 76 anos. A empresa atualmente ocupa o quinto lugar na indústria mundial de máquinas para construção e 1° na China, enquanto exporta para mais de 180 países.

Fundada em 1943, a XCMG está desde 2004 no mercado brasileiro, com uma linha de produção na cidade de Pouso Alegre (MG) avaliada em R$ 1 bilhão. A capacidade anual de produção chega a 7.000 máquinas e atualmente são produzidos caminhões-guindaste, carregadeiras, escavadeiras, motoniveladoras e rolos compactadores.

Ver comentários

Continue Lendo...

Duas vans entregues pela Prefeitura hoje com emendas de Valdir Raupp vão transportar pacientes em Vilhena

Prefeito e vice, além de secretários, entregaram os veículos nesta segunda-feira, na Prefeitura.

Leia Mais
MP denuncia esquema criminoso na Câmara de Vereadores de Vilhena e pede afastamento de vereadores

O Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio da 3ª Promotoria de Justiça de Vilhena, ofereceu denúncia contra os vereadores Antônio Marco Albuquerque e Vanderlei Amauri Graebin, dos ex-vereadores Carmozino Alves Moreira, Ângelo Mariano…

Leia Mais
Governo realiza 3ª Tarde do Conhecimento neste sábado (19)

Pela primeira vez no Cone Sul de Rondônia, o governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura (Seagri) com apoio da Emater, realiza, neste sábado, dia 19, a terceira edição da Tarde do Conhecimento…

Leia Mais
Prefeitura lança Outubro Rosa com expectativa de zerar fila de exames de mama

Aparelho passou por manutenção e volta a funcionar com previsão de 15 exames por dia

Leia Mais
Japonês reduz IPTU de 2020 em até 45% em relação a 2019 para contribuintes de menor poder aquisitivo

Imposto para imóveis de alvenaria terá aumento, porém, será 32% menor do que o aprovado em 2018.

Leia Mais