×

Publicidade

Servidores do TJ são capacitados para lidar com Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento

Servidores do TJ são capacitados para lidar com Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento

Fotografia: TJRO

Para implantar o Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA) com excelência, servidores da área da Infância, lotados em Núcleos Psicossociais e no Juizado da Infância e Juventude, recebem capacitação, que acontece nesta quarta-feira (11), no auditório do edifício-sede do Tribunal de Justiça de Rondônia. O curso é ministrado pelo representante do Conselho Nacional de Justiça, Felipe de Brito Belluco e conta com transmissão integral ao vivo, pelo canal do TJRO no YouTube, justamente para atingir os servidores do interior.

Promovido pela Escola da Magistratura do Estado de Rondônia (Emeron), o curso tem como objetivo, auxiliar a pratica de utilização do novo sistema nacional. Além do manual e tutorial, a formação aborda os processos relacionados às questões cíveis da infância e juventude, como destituição do poder familiar e habilitação para adoção.

A ferramenta inclui alertas, envio de e-mail, vinculação automática, gerenciamento das adoções Intuitu Personae, estatísticas em tempo real, pré-cadastro e cadastro dinâmico de pretendentes.

Publicidade

Durante a manhã, os servidores fizeram debates e tiraram dúvidas a respeito do Sistema Nacional de Adoção (SNA). Lanessa Back, servidora da Corregedoria-Geral de Justiça, disse que o novo sistema irá facilitar o trabalho dos servidores, pois “a partir do SNA, será possível constantemente acompanhar a situação de uma determinada criança e verificar as pendências em processos, para possíveis reavaliações”.

Felipe de Brito Belluco, ministrante do curso, ressalta que o novo Sistema Nacional de Adoção (SNA), irá integrar os sistemas de cadastro de acolhimento e o de adoção, pois “havia a necessidade de fusão entre os dois cadastros simultâneos”.

O representante do CNJ afirma que a união entre os dois cadastros foi feita em 2017 com melhorias no sistema. “O SNA irá possibilitar a emissão de guias, integrando aos sistemas dos demais tribunais, para facilitar o trabalho de servidores e magistrados, com foco na prevalência da criança e do adolescente, conforme o ECA”.

Piloto

A nova ferramenta do CNA surgiu a partir do Sistema de Informação e Gerência da Adoção e do Acolhimento (SIGA), do TJES, que já possuía grande parte das funcionalidades pretendidas pelo CNJ para a unificação do acompanhamento das questões da infância e juventude. Em 2018, servidores da área de tecnologia da informação dos Tribunais de Rondônia, São Paulo, Bahia, Paraná e Espírito Santo trabalham para transformar o SIGA nesse novo sistema nacional de adoção e acolhimento, promovendo testes e aprimoramento, aprovados pelo grupo de trabalho formado por magistrados do CNJ. O TJRO fez, portanto, parte do piloto, com os mesmos cinco estados desenvolvedores fazendo a implementação inicial do Sistema.

Ver comentários

Continue Lendo...

Embaixada do Brasil na Bolívia garante que brasileiros estão sendo assistidos

Embaixador informa que desde outubro comunidade brasileira tem sido orientada com relação às eventuais consequências de manifestações.

Leia Mais
Moradores do Aponiã recebem títulos do projeto Escritura na Mão

O projeto “Escritura na Mão” entregou 189 títulos a moradores do Aponiã, na última sexta (1º). Ao todo eram 228 títulos para serem entregues. As pessoas que não conseguiram pegar o documento, podem se dirigir…

Leia Mais
Empresa grega é suspeita do vazamento de óleo, diz Polícia Federal

O produto atingiu 250 praias nordestinas brasileiras.

Leia Mais
MPRO faz outorga da Medalha de Bons Serviços Prestados a Membros e Servidores

MPRO faz outorga da Medalha de Bons Serviços Prestados a Membros e Servidores

Leia Mais
TJRO realiza primeira fase do concurso para juiz substituto e divulga gabarito

O Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia realizou no domingo, 28, a primeira fase do concurso para juiz substituto, cujo edital prevê cinco vagas para a magistratura estadual. 3.582 candidatos tiveram inscrições homologadas para…

Leia Mais
MPRO participa do projeto Destemidas Marias de conscientização contra a violência doméstica

O Promotor de Justiça Héverton Alves de Aguiar, da 35ª Promotoria de Justiça (Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher), participou na sexta-feira (25/10) e sábado (26/10) do ciclo de palestras promovido pela Unimed Porto…

Leia Mais