×

Justiça Rápida atende comunidade de Monte Sinai, no Baixo Madeira

As demandas da comunidade foram sentidas na viagem anterior do barco

Justiça Rápida atende comunidade de Monte Sinai, no Baixo Madeira - correio de rondônia

Depois de 24 horas descendo o rio e ainda entrando em um afluente do Madeira, o barco da Justiça chega à localidade de Monte Sinai, nunca antes atendida pela Justiça Rápida Itinerante. As demandas da comunidade foram sentidas na viagem anterior do barco, quando muitos ribeirinhos foram de canoa até uma localidade próxima para resolverem suas demandas. “Nosso papel é ir onde o cidadão está, garantindo o acesso pleno aos serviços de justiça e cidadania”, disse a juíza Fabíola Inocêncio, que coordena este ano a operação da Justiça Itinerante fluvial.

E logo cedo, muito trabalho para os serventuários da Justiça e Executivo que integram a missão em 2019. O espaço de atendimento ficou lotado com usuários que desejavam obter a simples emissão de um documento até a resolução de conflitos nas esferas Cível, Criminal, Infância e Juventude, Família e Registros Públicos.
A procura por documentos foi um grande destaque do primeiro dia de atendimento; famílias inteiras aproveitaram a oportunidade da presença dos serviços do Tudo Aqui para exercerem seus direitos mais básicos, o de identificação como cidadãos. Outro destaque foi a busca pela regularização de títulos de eleitores, já que o TRE (20ª Zona Eleitoral) também integra a operação, depois de 4 anos ausentes. Ao todo foram 70 atendimentos, só na localidade de Monte Sinai.

Publicidade

A estrutura montada no barco da Justiça, de equipamento e pessoal, proporciona aos ribeirinhos a assistência em suas necessidades cotidianas, informações e orientações sobre direitos. A operação segue o atendimento nas localidades de Demarcação, Independência, dia 12, Gleba Rio Preto, dia 13, e Calama, nos dias 14 e 15. O cronograma segue até o dia 21 de junho, finalizando o atendimento na comunidade de Cavalcante.

No dia dos namorados, 12 de junho, Maria Assunção Santiago e Miguel Pereira reconheceram a união estável no barco da Justiça Rápida. O casal está junto há 39 e há 33 mora na comunidade Boa Vista, em uma casa de madeira que eles mesmos construíram. Para chegar ao barco da Justiça utilizaram a rabeta, pequena embarcação, comum nos rios amazônicos.

 

Clique aqui para ver o álbum completo

Fonte: Assessoria - TJRO

Ver comentários

Continue Lendo...

Varas de Delitos e Tóxicos e Penas Alternativas recebem Cartório Volante

O projeto da Corregedoria presta apoio às unidades cartorárias.

Leia Mais
Habeas Corpus é negado a mãe que agrediu filhas dentro de casa

Uma mãe, que foi presa em flagrante em sua residência, no dia 9 de setembro, após ter agredido fisicamente suas filhas, teve o pedido de liberdade negado, nesta quarta-feira, 16, pelos desembargadores da 2ª Câmara…

Leia Mais
Segunda instância: Toffoli diz que julgamento não termina nesta quinta

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, disse hoje (16) que o julgamento sobre a validade da prisão em segunda instância deve se estender até a semana que vem. Segundo Toffoli, na…

Leia Mais
Exagero na exigência de vestimentas não pode impedir advogadas de atuar, declara presidente da OAB/RO

Advogada relatou ter sido impedida de ingressar na Subseção Judiciária da Justiça Federal em Rondônia.

Leia Mais
1º Tribunal Júri de Porto Velho condena sobrinho que matou tio a mais de 17 anos de reclusão

Às 15h05 desta terça-feira, 15, o Conselho de Sentença (jurados) representando a sociedade, presidido pelo juiz Gleucival Zeed Estevão, do 1º Tribunal do Júri da comarca de Porto Velho, por maioria de votos, condenou Beneval…

Leia Mais
Servidores do Judiciário protestam contra Lei que desfaz recomposição salarial

Na manhã desta segunda-feira (14/10), servidores do Poder Judiciário do Estado de Rondônia reuniram-se em frente do Tribunal de Justiça e dos fóruns nas Comarcas do interior do Estado para fazer um protesto ordeiro e…

Leia Mais