×

Ministério Público discute garantia do direito à educação de alunos com deficiência com instituições de ensio

Com o objetivo de discutir com as instituições privadas de ensino de Porto Velho a garantia do direito à educação aos alunos com deficiência, a fim de impulsionar essas instituições a implementarem a Educação Inclusiva de forma plena, o Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça da Educação,promoveu o Encontro de Educação Inclusiva da Promotoria da Educação com Instituições de Ensino da rede DE ENSINO privada, nesta quinta-feira (28/11).

O evento, coordenado pela Promotora de Justiça Priscila Matzenbacher Tibes Machado, contou com a participação dos Conselhos Municipal e Estadual de Educação, da Secretaria de Estado da Educação, da Secretaria Municipal de Educação; do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Rondônia, representantes de aproximadamente 50 instituições privadas que ofertam Educação Básica desde a Educação Infantil até o Ensino Médio, além das mães que compõem o Grupo Mães-coragem Indesistíveis.

Após a abertura pela Promotora de Justiça, foi proferida a Palestra Educação Inclusiva pela Pedagoga que atua como Formadora de Profissionais da Educação e Instituições de Ensino, Sylvia Thomaz. Em seguida, foi realizada uma mesa de debates com representantes das instituições e órgãos presentes. Houve ainda a palestra “Inclusão para quem?” pela Idealizadora e atual Coordenadora do Grupo Mães-coragem Indesistíveis, Flaviana Tertuliana de Barros, finalizando-se com um debate acerca do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que trata das questões relativas à obrigatoriedade da oferta e implementação de educação inclusiva de qualidade nas instituições privadas de ensino do município de Porto Velho.

Publicidade

A Rede pública de Ensino, por meio das Secretarias Municipal e Estadual de Ensino, colocou-se à disposição das instituições privadas para contribuir com a formação e o aperfeiçoamento do corpo docente.

Os Conselhos de Educação comprometeram-se a também contribuir e fiscalizar, exigindo o cumprimento da legislação no momento de autorizar e credenciar o funcionamento das escolas e revisar tais atos à luz das leis em vigor.

Durante o encontro, foi entregue às Instituição de Ensino a Notificação Recomendatória nº 17/2019-18ªPJ expedida pela Promotoria de Justiça da Educação, com os aspectos a serem considerados em relação à acessibilidade, ao atendimento educacional especializado, à matrícula e à implementação de adaptações e adequações no projeto pedagógico das escolas.

Ante à solicitação das instituições de ensino presentes, foi estabelecido o prazo de 10 (dez) dias úteis para que as instituições privadas de ensino devolvam à Promotoria da Educação as minutas do TAC com suas considerações.

Ver comentários

Continue Lendo...

MP propõe ação para que faculdades concedam desconto em mensalidades

O Ministério Público de Rondônia ajuizou ação civil pública contra 11 instituições de ensino superior instaladas no Município de Vilhena, em que requer, em caráter liminar, a redução das mensalidades cobradas dos estudantes, em percentuais…

Leia Mais
Justiça diz que Saúde não pode desmobilizar hospitais de campanha

Ordem é para manter em funcionamento cinco unidades.

Leia Mais
Foto: Assessoria - OAB-RO

Em garantia às prerrogativas da advocacia, a OAB Rondônia interviu, por meio da Comissão de Defesa das Prerrogativas (CDP), em favor da advogada Karla Maria Brito Nava que foi impedida de manter contato com seu…

Leia Mais
Em sessão cerimônia virtual, Barroso toma posse como presidente do TSE

Bolsonaro, Maia e Alcolumbre acompanharam virtualmente o evento.

Leia Mais
Covid-19: Justiça determina que somente serviços essenciais podem funcionar em Rondônia

Decisão judicial proíbe que prefeituras autorizem retorno das aulas e atividades não-essenciais a partir desta segunda-feira, 4 de maio.

Leia Mais
Bancos, lotéricas e prefeituras de Rondônia devem agir para evitar aglomerações

MPF e MP/RO recomendaram que filas tenham distanciamento mínimo exigido pelas normas de segurança contra a disseminação do coronavírus.

Leia Mais