×

Ministério Público discute garantia do direito à educação de alunos com deficiência com instituições de ensio

Com o objetivo de discutir com as instituições privadas de ensino de Porto Velho a garantia do direito à educação aos alunos com deficiência, a fim de impulsionar essas instituições a implementarem a Educação Inclusiva de forma plena, o Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça da Educação,promoveu o Encontro de Educação Inclusiva da Promotoria da Educação com Instituições de Ensino da rede DE ENSINO privada, nesta quinta-feira (28/11).

O evento, coordenado pela Promotora de Justiça Priscila Matzenbacher Tibes Machado, contou com a participação dos Conselhos Municipal e Estadual de Educação, da Secretaria de Estado da Educação, da Secretaria Municipal de Educação; do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino de Rondônia, representantes de aproximadamente 50 instituições privadas que ofertam Educação Básica desde a Educação Infantil até o Ensino Médio, além das mães que compõem o Grupo Mães-coragem Indesistíveis.

Após a abertura pela Promotora de Justiça, foi proferida a Palestra Educação Inclusiva pela Pedagoga que atua como Formadora de Profissionais da Educação e Instituições de Ensino, Sylvia Thomaz. Em seguida, foi realizada uma mesa de debates com representantes das instituições e órgãos presentes. Houve ainda a palestra “Inclusão para quem?” pela Idealizadora e atual Coordenadora do Grupo Mães-coragem Indesistíveis, Flaviana Tertuliana de Barros, finalizando-se com um debate acerca do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que trata das questões relativas à obrigatoriedade da oferta e implementação de educação inclusiva de qualidade nas instituições privadas de ensino do município de Porto Velho.

Publicidade

A Rede pública de Ensino, por meio das Secretarias Municipal e Estadual de Ensino, colocou-se à disposição das instituições privadas para contribuir com a formação e o aperfeiçoamento do corpo docente.

Os Conselhos de Educação comprometeram-se a também contribuir e fiscalizar, exigindo o cumprimento da legislação no momento de autorizar e credenciar o funcionamento das escolas e revisar tais atos à luz das leis em vigor.

Durante o encontro, foi entregue às Instituição de Ensino a Notificação Recomendatória nº 17/2019-18ªPJ expedida pela Promotoria de Justiça da Educação, com os aspectos a serem considerados em relação à acessibilidade, ao atendimento educacional especializado, à matrícula e à implementação de adaptações e adequações no projeto pedagógico das escolas.

Ante à solicitação das instituições de ensino presentes, foi estabelecido o prazo de 10 (dez) dias úteis para que as instituições privadas de ensino devolvam à Promotoria da Educação as minutas do TAC com suas considerações.

Ver comentários

Continue Lendo...

Aprovadas as primeiras resoluções das Eleições 2020

Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovaram nesta quinta-feira (12) as primeiras resoluções que vão disciplinar as próximas eleições municipais, marcadas para o dia 4 de outubro de 2020. Foram analisadas as minutas que…

Leia Mais
Durante entrevista, advogado Luiz Paulo fala do respeito às prerrogativas das advogadas

No próximo domingo, 15/12, comemora-se o dia da mulher advogada. A data foi instituída em homenagem a primeira advogada do Brasil, doutora Myrthes Campos, precursora na luta pelo voto feminino, o exercício da advocacia pela…

Leia Mais
TJRO mantém condenação e ajusta dosimetria da pena do homem acusado de matar professora em Candeias

Nessa quinta-feira, 12, em recurso de apelação, na última sessão de julgamento deste ano, realizada pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, os desembargadores mantiveram as condenações dos crimes de homicídio e de tentativa…

Leia Mais
Maioria do STF vota por criminalizar não pagamento do ICMS declarado

Imposto é a principal fonte de receita dos estados.

Leia Mais
Candidatura avulsa pode ser votada no STF no 1º semestre, diz Barroso

Audiência pública debate o tema durante o dia de hoje no Supremo.

Leia Mais
TSE adia decisão sobre assinatura eletrônica para novos partidos

Julgamento deve ser retomado no dia 3 de dezembro.

Leia Mais