×

OAB vai fiscalizar garantia de acesso à Justiça com retorno do atendimento virtual do TJ de Rondônia

OAB vai fiscalizar garantia de acesso à Justiça com retorno do atendimento virtual do TJ de Rondônia

Foto: Ilustrativa/Pixabay

A diretoria da Seccional Rondônia da Ordem dos Advogados do Brasil se reuniu, nesta terça-feira (25), com os presidentes das 18 Subseções para debater a decisão do Tribunal de Justiça e da Corregedoria-Geral de Justiça em restringir o atendimento presencial em todas as comarcas, possibilitando apenas o atendimento virtual às partes, advogados, membros do Ministério Público, Defensoria Pública e Procuradoria.

Segundo documento publicado pelo Poder Judiciário – Ato Conjunto n. 020/2020-PR/CGJ – nesta terça-feira, todas as audiências e o atendimento pelas unidades judiciais e administrativas ocorrerá de forma remota, por meio de sala virtual (Google Meet), no horário de funcionamento regular do PJRO – das 7h às 14h.  As unidades judiciárias manterão atendimento no Balcão Virtual.

A decisão, segundo o documento, enquadra todas as comarcas na primeira Etapa do Plano de Retorno Programado às Atividades Presenciais do Poder Judiciário do Estado de Rondônia (PJRO), considerando “o momento crítico de aumento de número de casos de infecções pela covid-19 em Rondônia, particularmente após a identificação da variante ômicron, tendo sido registrado na edição n. 660 do boletim diário sobre coronavírus do Estado, publicado no dia 21 de janeiro, a notificação de 2056 novos casos em 24h. Outro aspecto levado em conta foi a taxa de ocupação de leitos das unidades de saúde em razão do expressivo aumento de demanda dos casos de infecções de covid e de gripe ocasionado pelo vírus influenza H3N2 no Estado”.

continua após a Publicidade

A reunião da diretoria da OAB com os presidentes das subseções teve o objetivo de discutir um alinhamento frente a essa realidade do novo fechamento de fóruns e comarcas. Conforme o presidente da OAB/RO, Márcio Nogueira, a advocacia é diretamente impactada pelas medidas adotadas pelo Poder Judiciário. “A OAB está ouvindo a advocacia para adotar um posicionamento da categoria. O documento do próprio Tribunal evidencia que as medidas sanitárias são exigidas nos fóruns, nas comarcas e que muitos dos servidores são contaminados em ambientes externos ao trabalho”, destacou o presidente.

Na reunião, foram debatidos a funcionalidade e o funcionamento do balcão virtual, do acesso aos servidores da Justiça, acesso aos presos, realização de juri, entre outros.

Ao final, a maioria decidiu que a OAB manterá a constante fiscalização da garantia da prestação jurisdicional e o efetivo funcionamento dos serviços virtuais de acesso à Justiça. Ainda, em todas as Subseções, a OAB irá verificar a disponibilidade de salas para realização de audiências virtuais e os demais serviços judiciais.

A OAB alerta que a Comissão de Defesa de Prerrogativas (acesse aqui) deverá ser acionada sempre que a advocacia não conseguir acesso ao balcão virtual de unidade do PJRO, seja por servidor ou magistrado.

Participaram da reunião o presidente da OAB, Márcio Nogueira; a vice-presidente, Vera Lúcia Paixão; a secretária-geral, Aline Silva; a secretária-geral adjunta, Larissa Rodrigues; o tesoureiro, Marcos Zani; e os presidentes das subseções: Antônio Ramon Viana Coutinho (Alvorada do Oeste); Helena Debowski (Ariquemes); Robson Clay Floriano Amaral (Buritis); Diógenes Nunes de Almeida Neto (Cacoal); Mário Mendes Gonçalves da Silva (Cerejeiras); Paulo Henrique Schmoller de Souza (Colorado do Oeste);  Elisabete Balbinot (Espigão do Oeste); Erick Allan da Silva Barroso (Guajará-Mirim); Rooger Taylor Silva Rodrigues (Jaru);: Jefferson Freitas Vaz (Ji-Paraná); Reginaldo Ferreira dos Santos (Machadinho do Oeste); Claudia Fidelis (Ouro Preto do Oeste); Wilson Nogueira Júnior (Pimenta Bueno); Sara Gessica Goubeti Melocra (Presidente Médici); Auri José Braga de Lima (Rolim de Moura); Glenda Estela (São Francisco do Guaporé); Fernanda Nascimento Nogueira Candido Reis de Almeida (São Miguel do Guaporé); Túlio Magnus de Mello Leonardo (Vilhena).

Ainda participaram as presidentes das comissões de Defesa das Prerrogativas, Leide da Mata, e Análise da Prestação Jurisdicional, Márcia de Oliveira.

Ver comentários

Continue Lendo...

Justiça STF reconhece licença de 180 dias para servidor federal pai solo

STF reconhece licença de 180 dias para servidor federal pai solo.

Leia Mais
TJ nega atendimento psicológico particular para acusado de matar grávida

Juíza aponta que unidade prisional onde Gabriel está disponibiliza atendimento psicológico aos presos, inclusive ao réu, por isso ele não precisaria de atendimento privado.

Leia Mais
TJRO abona banco de horas negativo de aposentados e servidores

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, desembargador Marcos Alaor Diniz Grangeia, isentou todos os servidores (as) da Justiça Estadual, que estiveram afastados do seu local de trabalho, em razão da Covid-19,…

Leia Mais
STJ decide que honorários devem ser fixados de acordo com valor da causa

“Hoje a força de mais de um milhão e trezentos mil advogadas e advogados esteve presente com Beto Simonetti, no solo sagrado da advocacia, a tribuna, e fez triunfar a lei, o estado democrático de…

Leia Mais
Falta de médicos e falhas na estrutura para realização de testes da COVID-19 motivam recomendação

O Ministério Público do Estado de Rondônia e a Defensoria Pública do Estado de Rondônia emitiram recomendação conjunta em que orientam o Município de Nova Brasilândia a adotar uma série de medidas para garantir atendimento…

Leia Mais
MP denuncia homem pela prática de feminicídio e aborto em Pimenta Bueno

De acordo com o Promotor de Justiça Tiago Cadore, autor da ação, o denunciado responderá pela prática do crime de feminicídio triplamente qualificado, uma vez que o delito foi perpetrado por motivo torpe, através de…

Leia Mais