×

Promotora de Justiça Andréa Damacena é a primeira mulher eleita para Ouvidoria do MPRO

Foto: Assessoria/MPRO

Foto: Assessoria/MPRO

Durante sessão extraordinária do Colégio de Procuradores de Justiça, realizada nesta terça-feira (07/12), as Promotoras de Justiça Andréa Luciana Damacena Ferreira Engel e Joice Gushy Mota Azevedo foram eleitas, respectivamente, Ouvidora-Geral e Ouvidora Suplente do Ministério Público de Rondônia. Pela primeira vez, o cargo de ouvidora será ocupado por uma mulher.

No cargo de Ouvidora Suplente há quase dois anos, a Promotora de Justiça Andréa Damacena afirmou que se sentiu encorajada a concorrer ao cargo de titular da unidade levando em consideração a experiência acumulada ao longo dos anos, adquirida não só na atividade-fim, mas também nos diversos cargos administrativos ocupados.

De acordo com a integrante do MPRO, era chegada a hora de o cargo ser ocupado por uma mulher. “Algumas colegas e eu, recentemente, compartilhamos o sentimento de que temos uma responsabilidade enorme de honrar o legado deixado pelas mulheres que nos antecederam, persistir no presente e avançar progressivamente para construir um Ministério Público em que a representatividade e a participação femininas seja cada vez mais equânimes e expressivas. Minha decisão em sair candidata, portanto, reverbera esse sentimento feminino coletivo. Quero, junto com as demais, contribuir ativamente para essa construção”, enfatiza.

continua após a Publicidade

“Além da minha área de formação – a jurídica-, tenho um fascínio pela área administrativa, em especial, liderança e gestão de pessoas. Pretendo aperfeiçoar os serviços já prestados, desencadear novos projetos visando incrementar o órgão e implantar novidades que possam contribuir e fortalecer ainda mais a atuação da Ouvidoria, interna e externamente, haja vista ser um canal direto de comunicação com a sociedade, principal destinatária dos nossos serviços, de quem não podemos nos distanciar”, ressaltou.

A Promotora de Justiça revela que irá em busca de boas práticas de Ouvidorias de outros MPs brasileiros e outros órgãos públicos para implantação em Rondônia. “Promoverei diálogo com os colegas da Capital, do Interior e com a Administração Superior visando obter sugestões e ideias, sempre em busca do contínuo e permanente aperfeiçoamento e aprimoramento dos serviços prestados por esse órgão”, conclui.

Eleita Ouvidora Suplente, a Promotora de Justiça Joice Gushy Mota Azevedo expressou seu desejo de contribuição na missão de elevar continuamente os padrões de transparência, presteza e segurança das atividades ministeriais e, assim, melhorar e agilizar a interlocução realizada com a sociedade, bem como o anseio de ver os órgãos estratégicos do Ministério Público ocupados de forma heterogênea, como atalho para o avanço e fortalecimento institucional, através do amadurecimento organizacional que advém da pluralidade.

Ao participar da eleição, a Procuradora de Justiça Rita Maria Lima Moncks felicitou as Promotoras de Justiça que colocaram seu nome à disposição da instituição para concorrer ao cargo. “Ter uma mulher no cargo significa uma quebra de paradigmas significativa para o MPRO. Desejo sucesso às eleitas e um mandato profícuo à frente da Ouvidoria, que é um retrato do Ministério Público junto à comunidade”, parabenizou.

O Subprocurador-Geral de Justiça, Eriberto Gomes Barroso, presidiu a sessão de eleição e finalizou os trabalhos do Colégio de Procuradores do Ministério Público de Rondônia destacando o empenho das candidatas em concorrer a cargos de tamanho magnitude na instituição.

Currículo da Promotora de Justiça AndréaLuciana Damacena Ferreira Engel – Formada pela Universidade Estadual de Londrina – UEL e pós-graduada em Direito Púbico lato sensu pela ULBRA-Canoas/RS. Se tornou integrante do MPRO através do IX Concurso de Ingresso na Carreira. Foi Promotora de Justiça nas Comarcas de Alvorada do Oeste, Colorado do Oeste, Ji-Paraná e Ariquemes, sendo promovida para Capital no ano de 2002.

Na Capital, foi Promotora de Justiça Titular da Auditoria Militar, Meio Ambiente, Criminal Genérica e atualmente exerce sua função junto à 2ª Vara de Família e 20ª Zona Eleitoral de Porto Velho, sendo que, desde julho de 2017 até a presente data, ocupa o cargo de Ouvidora Suplente do MPRO.

Nos 26 anos de carreira já ocupou diversos cargos junto à Administração Superior do Ministério Público de Rondônia, sendo membra convocada para atuar junto ao CAEX em grupo de combate à Sonegação Fiscal nos anos 1999/2000; Diretora Substituta do CAOP-Meio Ambiente; Chefe de Gabinete da Procuradoria-Geral de Justiça do MPRO; Chefe de Gabinete da Corregedoria-Geral do MPRO; Diretora do Centro de Controle Institucional – CONI; Secretária da Comissão dos XVIII e XXII Concursos de Ingresso na Carreira do MPRO. Também integrou inúmeras comissões na área meio e fim da Instituição, nas mais diversas áreas.

Currículo da Promotora de Justiça Joice Gushy Mota Azevedo – Empossada em 13/02/2009, atuou nas Comarcas de Buritis, São Miguel do Guaporé, Ariquemes e Porto Velho.

Graduada em Direito pela Universidade Federal de Rondônia, especialista em Direito Público – Constitucional e Administrativo pela Universidade Federal de Rondônia; especialista em Direito Penal e Processo Penal pela Universidade Estácio.

Ver comentários

Continue Lendo...

STJ confirma exigência de exame toxicológico para renovação de CNH

Recurso foi apresentado pela União em defesa do CTB.

Leia Mais
Decisão da Justiça impede atuação da PRF fora de rodovias federais

Pedido do MPF ocorreu após operações policiais conjuntas, com mortes.

Leia Mais
TJRO aumenta indenização à professora por erro médico

Ela deu entrada no hospital com luxação e saiu com braço fraturado.

Leia Mais
Justiça STF reconhece licença de 180 dias para servidor federal pai solo

STF reconhece licença de 180 dias para servidor federal pai solo.

Leia Mais
TJ nega atendimento psicológico particular para acusado de matar grávida

Juíza aponta que unidade prisional onde Gabriel está disponibiliza atendimento psicológico aos presos, inclusive ao réu, por isso ele não precisaria de atendimento privado.

Leia Mais
TJRO abona banco de horas negativo de aposentados e servidores

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia, desembargador Marcos Alaor Diniz Grangeia, isentou todos os servidores (as) da Justiça Estadual, que estiveram afastados do seu local de trabalho, em razão da Covid-19,…

Leia Mais