Siga o CR
×
Siga o CR

Polícia

Estudante é atropelado em frente de escola ao tentar passar por faixa de pedestre

Motorista evitou colisão com outro carro e acabou atropelando o estudante.

Parabrisa do veículo foi destruído pelo impacto com a cabeça do estudante (Foto: Toni Francis/G1)Um estudante de 17 anos foi atropelado por um carro, em frente a escola em que estuda, na tarde desta sexta-feira (9), em Porto Velho. O acidente ocorreu quando o menor tentava atravessar a rua utilizando a faixa de pedestre. Segundo um agente da Polícia Militar (PM) de Trânsito, o jovem sofreu fratura em um dos braços e bateu a cabeça com violência contra o para-brisa do veículo.

O estudante foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao hospital de pronto socorro João Paulo II. De acordo com testemunhas, a vítima ficou caída no asfalto quente por mais de 40 minutos, a espera de socorro.

A diretora do Samu, Marta Cavalcante, explicou que, na hora do acidente, as duas ambulâncias estavam em outras ocorrências e que, por isso, houve a demora.

O Samu recebeu três novas ambulâncias, mas, de acordo com a diretora, os veículos ainda estão em processo de emplacamento.

O acidente aconteceu em frente a escola estadual Carmela Dutra, na Avenida Farquhar, no Bairro Arigolândia, região Oeste de Porto Velho. A condutora do veículo, que preferiu não se identificar, disse que transitava sentido Avenida Imigrantes quando, em frente a escola, foi fechada por outro veículo que forçou a ultrapassagem.

“Para não bater nesse outro carro, joguei para a direita. Não havia ninguém na faixa de pedestre, olhei pelo retrovisor para ver se tinha batido no carro e, quando retornei o olhar para frente, o estudante estava sobre a faixa, não deu para evitar o impacto”, explicou.

Segundo a PM de trânsito, só a perícia pode confirmar a causa do acidente, “mas, pelo que nos foi relatado, faltou atenção tanto a condutora quanto ao estudante”, alertou um policial de trânsito. O caso foi registrado pela polícia, mas a condutora foi liberada.

Fonte: Toni Francis, G1 RO

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Publicidade

Curta Nossa Fanpage

Publicidade