×

Comissão de Infraestrutura debate o modelo comercial do setor elétrico

Comissão de Infraestrutura debate o modelo comercial do setor elétrico

Foto: Da Assessoria

Seis associações ligadas ao setor elétrico participaram de audiência pública nessa terça-feira (13/08), na Comissão de Infraestrutura do Senado, para debater o PLS 232/2016, relatado pelo senador e presidente da Comissão de Infraestrutura, Marcos Rogério (DEM-RO). Foram ouvidos representantes dos produtores independentes, dos comercializadores, dos grandes consumidores, dos distribuidores e dos investidores em autoprodução de energia.

A proposta altera o modelo comercial de energia elétrica no país com a intenção de, progressivamente, permitir que os pequenos consumidores possam optar por fazer parte do mercado livre, hoje restrito a grandes consumidores de energia. A ideia é que, a longo prazo, ocorra com o setor elétrico o mesmo que aconteceu com o setor de telefonia.

Segundo o texto, migrando para o mercado livre, o consumidor poderá comprar energia do fornecedor que quiser. Na avaliação do relator e presidente da Comissão de Infraestrutura, Marcos Rogério, esse é um dos projetos mais importantes para a recuperação da economia, além de baratear os custos de produção e a redução na tarifa para o consumidor.

Publicidade

“Em síntese: a liberdade de escolha para o consumidor aumenta a concorrência entre as empresas fornecedoras de energia, o que reduz o preço e melhora a qualidade do serviço prestado”, explicou o senador.

A proposta foi elogiada pelos especialistas presentes na audiência pública; Entre os aspectos com que todos concordaram está o fato de que o setor é de interesse do país, e rico em diversidade de fontes, apesar dos altos preços da tarifa.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace), Paulo Pedrosa, hoje a indústria brasileira paga mais caro do que a da Inglaterra, a americana, a paraguaia, devido também ao preço elevado da energia. Ele ressaltou a importância de se retirarem subsídios a determinados setores de energia quando deixarem de necessitar de recursos.

“Caminhamos para um paradoxo da energia barata e da conta final cara. Esse é o nosso grande problema. Não está propriamente na energia. Está em encargos, subsídios, cotas, reservas de mercado, esqueletos do passado, que são pagos, ineficiências, impostos e taxas implícitos e explícitos na conta, que superam a metade do que os brasileiros pagam nas suas contas de energia”, explicou.

Já Marcelo Moraes, vice-presidente da Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia – ABIAPE, ressaltou a importância do projeto discutido na comissão. “O senhor está pegando uma matéria extremamente difícil. Para nós é como se fosse uma reforma do setor. Certamente o PLS 232/16 está para o setor elétrico como a previdência está para o País. É uma reforma que realmente moderniza o setor e traz para esse setor características que são encontradas no mundo inteiro e que aqui no Brasil ainda não. Então, é de extrema importância”, finalizou.

Participaram da audiência Claudio J.D. Sales, presidente do Instituto Acende Brasil; Guilherme Jorge Velho, diretor-presidente da Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Energia Elétrica – APINE; Reginaldo Almeida de Medeiros, presidente executivo da Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia – ABRACEEL; Paulo Pedrosa, presidente da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres – ABRACE; Marcos Aurélio Madureira presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica – ABRADEE e Marcelo Moraes, vice-presidente da Associação Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia – ABIAPE.

Ver comentários

Continue Lendo...

Luiz Paulo Batista esclarece sobre o fim das coligações nas eleições de 2020

Além de advogado, ele é Secretário-Geral dos Progressistas em Rondônia.

Leia Mais
Presidente Laerte Gomes se reúne com cúpula do Tribunal de Contas

Paulo Curi Neto, novo presidente do órgão destacou seu planejamento de trabalho ao lado dos demais conselheiros da diretoria do TC.

Leia Mais
Presidente Laerte Gomes anuncia contratação de 40 concursados e reforma administrativa

Além de cumprir a legislação sobre estatutários e comissionados, medidas reforçam austeridade na Assembleia.

Leia Mais
Presidente Laerte Gomes destina R$ 240 mil de emenda parlamentar para atender demanda de Chupinguaia

Parlamentar destinou recurso em atendimento à solicitação do vereador Rubinho do Novo Plano.

Leia Mais
Presidente Laerte Gomes recebe cúpula do Tribunal de Justiça durante visita institucional

Autoridades pontuaram 2020 como um ano de muitos desafios e conversaram sobre vários gargalos que envolvem a economia do Estado.

Leia Mais