×

CPI da Energisa define presidente e relator; deputados relatam necessidade de investigação

Parlamentar afirma que a Assembleia são os olhos e os ouvidos da comunidade.

CPI da Energisa define presidente e relator; deputados relatam necessidade de investigação

Foto: José Hilde-Decom-ALE/RO

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), na sessão ordinária desta terça-feira (24), disse ter recebido um apelo de amigos do município de Seringueiras, informando que a cidade virou um caos por conta da Energisa. Ele afirmou que o comércio e o cidadão em geral estão pagando uma conta muito alta devido à incompetência da empresa.

“A energia não chega na voltagem que deveria, chega fraca, por isso oscila muito e queima aparelhos. As bombas da Caerd queimaram e o município está há três dias sem água. E não há como culpar a companhia, porque a Energisa não envia a energia que deveria, cobra caro e a população está revoltada com isso, inclusive com ameaça de fechamento da BR-429”, relatou Laerte.

Ainda segundo o deputado, a insatisfação da população em Seringueiras é com o descaso da Energisa. Ele disse ser impressionante os pedidos de socorro da comunidade. Laerte Gomes esteve no Cone Sul e mostrou as mensagens que chegam no aplicativo WhatsApp com reclamações da empresa.

Publicidade

“E agora a Energisa usa os grupos de WhatsApp para colocar a culpa do valor da conta nos impostos. Mas quero lembrar que a mesma carga tributária de hoje existia quando a Ceron era detentora da concessão, Lembro isso porque eles chegaram em Rondônia agora e acham que aqui não tem lei, que aqui eles que mandam. Se você for em 98% das residências a conta era metade do preço”, afirmou Laerte.

O deputado contou que no mês anterior pagou pouco mais de duzentos reais de conta de energia na casa onde mora em Porto Velho, e neste mês veio R$ 418,00. “Paguei hoje, porque venceu no dia 24, hoje é dia 24, se eu deixasse para pagar daqui a cinco dias, cortavam. É esse absurdo que vamos ter que enfrentar. A população espera que esta casa se pronuncie”, acrescentou.

Laerte disse, ainda, que os cortes são irregulares, feitos sem notificação anterior. Ele acrescentou que a Energisa chega de forma grosseira, retirando os relógios como se todos estivesse roubando energia. “E eles botam os relógios e o cidadão não pode atestar se eles não estão roubando o cidadão, como parece que está acontecendo. O consumidor não tem o direito de averiguar se os relógios deles estão certo”, destacou.

Ele explicou que a Energisa assumiu a concessão com o compromisso de baixar a energia 1,5% e no outro mês aumentou 20%. “Mas a conta dobrou. Que 20% esticado é esse? ”, indagou.

O presidente da Assembleia Legislativa leu um relato de uma pessoa que residente no interior contando que o irmão sofreu um acidente há 20 dias, ficando em coma e depois falecendo. Os pais dele, após o velório em Porto Velho voltaram para casa, encontrando tudo escuro, constatando que além de a energia ter sido cortada, o relógio foi levado, sendo que nunca atrasaram o pagamento de nenhuma conta.

Ele acrescentou que a aprovação de uma CPI, como a proposta do colega Alex Redano (PRB), acontece devido a muita insatisfação. “Não pode gente, a Ceron ter errado tantos anos, como a Energisa diz. Se ela tira o relógio, leva embora e traz outro é porque acha que o consumidor está roubando energia. Mas eu acho o contrário. Ela pode estar levando o relógio e colocando outro lá para o relógio andar mais ligeiro e a conta vir mais cara. Então, precisa se fazer alguma coisa”, detalhou.

Momentos depois o presidente instalou formalmente a CPI. Os membros, pelo consenso, são Alex Redano, Jair Montes (PTC), Edson Martins (MDB), Ismael Crispin (PSB) e Cirone Deiró (Podemos). Os suplentes são Adailton Fúria (PSD) e Adelino Follador (DEM). Laerte pediu para que sejam criadas subcomissões para tratar do tema e assegurou suporte técnico para que a CPI possa desenvolver um bom trabalho e dar uma resposta à população, “porque a Assembleia são os olhos e os ouvidos da comunidade”.

 

Ver comentários

Continue Lendo...

Esgotamento sanitário de Ji-Paraná foi uma das grandes lutas do presidente Laerte Gomes em 2019

Parlamentar destacou união política e prevê grande crescimento da cidade.

Leia Mais
Presidente Laerte Gomes solicita reabertura do posto da Ciretran em Rondominas

Distrito fica localizado a 50 km de Ouro Preto do Oeste e tem população estimada de 5 mil habitantes.

Leia Mais
Após recesso, Assembleia vai anunciar devolução de mais de R$ 40 milhões ao Executivo

Parte dos recursos devem ser repassados a entidades como o Hospital do Amor, o Hospital São Daniel Comboni e Santa Marcelina.

Leia Mais
Progressistas em Rondônia iniciam o ano eleitoral com agenda de visita aos municípios

O cronograma das reuniões foi publicado através de portaria assinada pela presidente estadual Jaqueline Cassol.

Leia Mais
Atuação de Jaqueline Cassol assegura mais de 70 milhões para Rondônia

Para esse ano já estão assegurados R$ 38,4 milhões em emendas impositivas individuais e de bancada.

Leia Mais
Presidente Laerte Gomes confirma empenho de R$ 350 mil para Prefeitura de Theobroma

Recurso será repassado pela Seduc para investimentos em escolas do município.

Leia Mais