21 de Maio de 2018
Siga o CR
×
Siga o CR

Política

Deputado participa de audiência pública para debater emancipação de distrito

Parlamentar disse esperar que o PL 137/2015 seja aprovado no Congresso Nacional para dar autonomia aos distritos.

Léo Moraes visita Extrema e participa de audiência pública para debater emancipação do distritoNo último final de semana, o deputado Léo Moraes (PTB) visitou o distrito Extrema, na região da Ponta do Abunã, localizado a 330km de Porto Velho, para participar da audiência pública que trata sobre a emancipação do distrito.

“Nossa visita aqui é para debater a emancipação. A localidade quer se tornar município e ter independência e autonomia política, financeira e organizacional”, explicou o deputado.

O pedido da audiência pública veio da Associação de Desenvolvimento de Moradores e de Emancipalistas de Extrema de Rondônia (Asmeron) que quer apoio do parlamentar para aprovação do Projeto de Lei nº 137/2015, que trata sobre do procedimento de criação, fusão, incorporação e desmembramento de municípios. O PL tramita pelo Congresso Nacional.

“É muito importante a comunidade estar presente neste momento, pois é ela que sabe e conhece cada detalhe, riqueza e até mesmo dificuldade dos distritos. Conheço a luta desse povo e parabenizo a todos por não desistirem, mesmo depois de anos de batalha”, relatou Léo.

De acordo com o parlamentar, um novo plebiscito será feito, referendado pelo já realizado no ano de 2010, seguindo a nova legislação. E destacou a importância da voz da comunidade neste momento decisivo. Caso se efetive, será criado o município de Extrema de Rondônia, formado pelos distritos de Nova Califórnia, Vista Alegre do Abunã, Fortaleza do Abunã e Extrema (sede).

“A emancipação representa desenvolvimento, progresso e autonomia aos municípios em criarem suas próprias políticas públicas. Meu apelo é que ainda este semestre o Congresso aprove a lei e que possamos fazer nossa parte como legisladores estaduais”, concluiu Léo Moraes.

Fonte: ALE-RO

Publicidade

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio gratuito ou poste spam.

Comente com o Facebook

Publicidade

Curta Nossa Fanpage

Publicidade

Previsão do Tempo

Publicidade

Últimas Notícias