×

Pais devem ficar atentos com materiais escolares e matrícula dos filhos

Pais devem ficar atentos com materiais escolares e matrícula dos filhos

Foto: Reprodução/Internet

No início do ano aumenta a procura por materiais escolares, compras de uniformes e a busca por instituições de ensino. E para não ser lesado de alguma forma, a Agência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) orienta que os consumidores fiquem atentos. Entre os itens que merecem atenção se destacam: cobranças de taxas abusivas, materiais escolares proibidos, entre outros.

“Todo o ano, fiscalizamos instituições de ensino, papelarias e locais de fabricação de uniformes escolares para que o cidadão se sinta protegido na hora das compras. Listamos alguns itens de maiores reclamações que devem ser denunciados ao Procon”, alertou o gerente de fiscalização do órgão, Vitor Ferrare.

TAXA DE MATRÍCULA

Segundo o gerente, é comum escolas ou instituições particulares, por exemplo, cobrarem taxas de matrículas ou pré-matrículas. Mas caso o consumidor sinta que o valor é abusivo, ou que houve aumentos sem avisos, deve-se procurar o órgão.  “No caso da taxa de pré-matrícula, se o consumidor pagou o valor para garantir a vaga na instituição, esse valor deve ser descontado no ato matrícula”, esclareceu o gerente.
Sobre a documentação dos estudantes, Vitor assegura que mesmo em casos de inadimplência em instituições particulares, os documentos dos estudantes não podem ficar retidos com a instituição, e os alunos não podem ser punidos ou impedidos de fazer provas entre outras atividades, já que a lei oferece meios para resolver a inadimplência.

MATERIAIS ESCOLARES

O consumidor deve procurar o Procon em caso de valores ou cobranças abusivas

Publicidade

No caso desses itens, algumas instituições entregam listas para os pais ou responsáveis, e o consumidor deve ficar atento aos materiais solicitados.

Segundo o gerente, pelo menos 50 itens de uso coletivo são proibidos pelo órgão de defesa do consumidor em todo o país. E para não restar dúvidas, os itens proibidos foram citados nesta lista.

“Essa lista inclui materiais que são de responsabilidade da escola, e não do aluno. Caso o responsável observe que alguns itens proibidos estão sendo cobrados, deve fazer a denúncia ao Procon. A lista não deve, ainda, conter indicação de marcas específicas, sendo a compra de total escolha do consumidor”, alertou o gerente.

UNIFORMES

Segundo o gerente, uma prática muito comum é a “confecção casada de uniformes”, que determina quase a obrigatoriamente de que a compra de uniformes daquela instituição de ensino seja em um determinado local. Segundo o gerente, a prática é proibida e a instituição é obrigada a fornecer todo o material para a confecção do uniforme de escolha do responsável.

“O consumidor é livre para escolher em qual lugar deseja confeccionar o uniforme escolar do filho, desde que o uniforme não fuja do padrão determinado pela instituição, que é obrigada a fornecer a logo, tipo de tecido, entre outras informações aos pais”, ressaltou Vitor Ferrare.

O gerente orienta ainda sobre algumas dicas de conhecimento público, que às vezes passam despercebidas, como a importância de fazer uma boa pesquisa de mercado, seja em papelarias, ou instituições de ensino. Guardar sempre os documentos que comprovem a compra, e em casos de dúvidas, denúncias ou sugestões, deve-se procurar o Procon mais próximo, ou ligar para o 151.

Ver comentários

Continue Lendo...

População é alertada quanto ao uso de cerol ou linha chilena

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Rondônia (CBMRO) orienta a população sobre os perigos do uso de linhas com material cortante (cerol ou linha chilena), por jovens, adultos e, principalmente, as crianças que…

Leia Mais
Terceira parcela do cartão alimentação será liberada para alunos da rede pública

Na segunda-feira (10), a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) inicia a liberação de novos créditos do cartão alimentação às escolas que têm alunos enquadrados em situação de vulnerabilidade social, cadastrados no Programa Bolsa Família. O…

Leia Mais
Mais 10 quilômetros de pavimentação da RO-383 são recuperados entre Cacoal e Nova Estrela

Equipe técnica do Departamento de Estradas de Rodagem e Transportes (DER) recebeu nessa quarta-feira (5) mais um trecho de dez quilômetros recuperados da RO-383 no município de Cacoal. Responsável pelas obras, o Departamento Nacional de…

Leia Mais
TCE emite parecer prévio pela reprovação das contas de Campo Novo

Em sessão plenária telepresencial, o Tribunal de Contas emitiu parecer prévio pela reprovação das contas do município de Campo Novo de Rondônia, exercício 2018. O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RO), durante sessão plenária telepresencial…

Leia Mais
Governo trabalha na recuperação de ponte em Corumbiara

O Governo de Rondônia segue em ritmo forte atendendo as demandas da comunidade da região Sul do Estado. Em Corumbiara, o Departamento de Estradas e Rodagem e Transporte (DER), sob a coordenação da 1ª Residência…

Leia Mais
“Não queime”, alertam ações preventivas realizadas em Rondônia

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Ambiental (Sedam) de Rondônia, está intensificando as ações preventivas capazes de evitar o cenário que inevitavelmente levaria à sobrecarga o sistema hospitalar. Durante as queimadas de 2016, o Hospital Cosme…

Leia Mais