×

Anvisa começa análise de novo pedido de uso emergencial da Sputnik V

Pedido foi feito pelo laboratório União Química.

Anvisa começa análise de novo pedido de uso emergencial da Sputnik V

Foto: Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu hoje (26) um novo pedido de uso emergencial da vacina Sputnik V. O pedido foi feito pelo laboratório União Química, que representa, no Brasil, o Fundo Russo desenvolvedor do imunizante. Essa é segunda vez que o laboratório brasileiro faz essa solicitação. O pedido anterior, protocolado pela União Química no dia 15 de janeiro, será cancelado.ebc - Anvisa começa análise de novo pedido de uso emergencial da Sputnik Vebc - Anvisa começa análise de novo pedido de uso emergencial da Sputnik V

Prazo

Segundo a Anvisa, a triagem dos documentos presentes no pedido já começou. A conclusão da análise deve ser feita em sete dias úteis. “As primeiras 24h serão utilizadas para fazer uma triagem do processo e checar se os documentos necessários estão disponíveis. Se houver informação importante faltando, a Anvisa pode solicitar as informações adicionais ao laboratório”, explicou a agência.

O prazo de sete dias úteis não considera o tempo do processo em status de exigência técnica, que é quando o laboratório precisa responder questões técnicas feitas pela Anvisa dentro do processo.

continua após a Publicidade

A análise do pedido de uso emergencial é feita por uma equipe multidisciplinar, envolve especialistas das áreas de registro, monitoramento e inspeção.

Ver comentários

Continue Lendo...

Foto: © Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Previsão de entrega das doses é a partir de setembro.

Leia Mais
Foto: © Tânia Rêgo/Agência Brasil

Em 24 horas, foram confirmados mais 73,3 mil diagnósticos positivos.

Leia Mais
Foto: Ilustrativa/Pixabay

As doses serão distribuídas para os 26 estados e o Distrito Federal.

Leia Mais
Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

São 2,8 milhões da AstraZeneca/Oxford e 700 mil da Coronavac

Leia Mais
Foto: Ilustrativa/Pixabay

Pacientes recuperados da doença são mais de 12 milhões.

Leia Mais